15 dicas (testadas!) para economizar dinheiro para viajar mais

Como-economizar-dinheiro-e-viajar-mais

Se existe uma lista das maiores dificuldades do ser humano, economizar dinheiro estará no topo dessa lista. Pensando nisso, resolvemos criar uma lista de como economizamos em modo HARD para poder guardar uma parte da nossa grana, aplicar e poder realizar nosso maior sonho de viajar e dar a volta ao mundo.

Quando decidimos em setembro de 2015 que iríamos viajar por um ano em 2017, tivemos que adotar muitas medidas para economizar.

Não foi fácil. Fazer dinheiro “sobrar” é um baita desafio.

Principalmente pelos hábitos adquiridos ao longo dos últimos anos e aquele pensamento “matador” das questões financeiras: “Eu me mato de trabalhar. O mínimo que posso fazer é sair para balada sexta e sábado, ir aos meus restaurantes favoritos, ao cinema, trocar de celular, de TV, de notebook, de carro, reformar a casa,…” – inclua aqui todos aqueles motivos que destroem as finanças.

Foi somente com uma imagem muito clara do que queríamos que conseguimos encarar essa luta para conseguir realizar nosso sonho.

Veja as principais formas que economizamos dinheiro para viajar por um ano:

1. Dispensamos a empregada doméstica

Em toda a nossa vida, sempre tivemos uma e que inclusive morava conosco. Ou seja, era como se tivéssemos um segundo filho. Salário mínimo + INSS + férias + comida + várias despesas indiretas.

O que fizemos: Demitimos a empregada fixa e contratamos uma diarista quinzenal. Isso aliviou muuuito nossas despesas nessa categoria, até mesmo a conta de luz e gastos de material de limpeza sofreram redução.

2. Dissemos não ao consumismo exagerado das datas comemorativas

Nada de presente nos dias dos pais, das mães, da criança, natal, páscoa, namorados… Parece um absurdo. Mas comprar presente por comprar não faz mais parte do nossos hábitos. Se olharmos algo que realmente achamos que seja “a cara” de um parente e que pode ser útil, compramos.

O que fizemos: Demos abraços, beijos, levamos para passear, fizemos uma refeição diferente em casa ou fora, faça alguma atividade gratuita. Acho que nossos parentes não deixaram de nos amar por isso!

3. Reduzimos nossas saídas para bares e restaurantes

Baladas nunca foram nosso forte, mas amamos um barzinho, sentar com os amigos, tomar uma cerveja e conversar! Infelizmente esse é um programa que sai caro. É difícil para a gente resistir especialmente ao convite dos amigos.

O que fizemos? Primeiro, avisamos aos nossos amigos que estávamos em modo de economia, então preferíamos que não fizessem convite para esse tipo de programa. Aí começamos a fazer nossas saídinhas em casa. Comprávamos nossa cervejinha, uma picanha ou filé e começamos a prepar em casa. Se estávamos na vibe da companhia, chamávamos os amigos também ou íamos para a casa de algum deles. Os programas se tornaram muito mais econômicos. “Ah! Mas eu não sei cozinhar!” Que tal dar uma espiada nos cursos da Eduk pra se inspirar para a família e para os amigos? Tem curso de comida de barzinho!

Preparar-comida-gostos-em-casa
Será tão difícil fazer uma comida bonita e gostosa em casa?

4. Evitamos as idas para o cinema

A cada ida ao cinema uma pessoa gasta mais ou menos uns 50 reais. Não acredita? Some todos os gastos: táxi ou gasolina + estacionamento, ingresso, pipoca+refrigerante, lanche depois do filme… Lá se vai um dinheirão! Agora multiplica isso por 2 finais de semana por mês e, no nosso caso, por 3 pessoas!

O que fizemos: Aprendemos a ter paciência para assistir os filmes alguns meses depois. Voltamos a frequentar a locadora do bairro de vez em quando. Assistimos os filmes na Netflix. Nada impede de uma boa pipoca e amigos, em casa mesmo!

5. Mudamos diversos itens em nossa lista de supermercados

Muitas vezes por comodidade a gente sempre compra os produtos das marcas mais anunciadas (e caras!). Só que nem sempre isso é garantia de que o produto é melhor!

O que fizemos: Decidimos então experimentar os produtos de marcar alternativas (ou a marca do supermercado). Se estivesse dentro dos nossos padrões de qualidade, perfeito! Gol pra economia.

Dica de ouro: você sabe quando a maior parte das pessoas geralmente recebem salário? Nos primeiros 5 dias úteis do mês. Sabe o que isso significa? Supermercado lotado e com os produtos bem mais caro. Faça o teste e tente fazer as compras do mês dia 20 e perceba a diferença!

Como-economizar-dinheiro-no-supermercado
Faça mudanças nos hábitos para economizar

6. Priorizamos os pagamentos à vista para receber descontos

Isso é algo que aprendemos a bastante tempo e só reforçamos nesse período de viagem. Muita gente não tem ideia do quanto é possível economizar negociando pagamentos à vista. E não é só em loja não. Até na escola dos filhos e transporte escolar é possível conseguir uma redução.

O que fizemos: Pagamos a anuidade e transporte escolar da nossa filha no início do ano. Você pode fazer isso com eu 13º ou ir se preparando um ano antes. Nós pagamos no início do ano e ao longo dos 12 meses fomos pagando a mensalidade escolar de volta à nossa reserva. Economia de 15% no valor pago, mais o que ganhamos aplicando o dinheiro!

7. Nos livramos de todos os empréstimos possíveis

Empréstimos são resultado de antecipar um consumo para o qual você ainda não tem recursos e o resultado disso é pagar juros (ou seja, enriquecer outra pessoa!). Empréstimos pessoais e consignáveis. Fatura de cartão de crédito. Prestação de carro. São verdadeiros vilões para uma boa saúde financeira.

O que fizemos: Observamos que nosso saldo do FGTS estava bem próximo do saldo devedor do nosso apartamento. Assim, conseguimos quitar o apartamento que a última prestação que tínhamos. A partir daí, sem parcelamentos, nosso salário era todo nosso para decidirmos o que fazer com ele.

8. Diminuímos a conta de telefone celular

A gente também acha uma delícia ter aqueeeele plano com internet e ligações ilimitadas e 10.000 minutos de bônus para outras operadoras. <3 Isso só pra usar quando se está indo de um lugar pra outro, porque no trabalho ou em casa, sempre contamos com internet. Uma comodidade que custa caro e pode ser desnecessária. Você não precisa estar conectado 24 horas por dia.

O que fizemos: Reduzimos nossos planos de celular e pagávamos R$ 40,00 por mês e 200 MB de internet por mês. É pouco? Sim. Aprendemos a economizar em dados também.

9. Economizamos na energia elétrica

Mais banhos gelados, menos luzes acesas, mais ventilação natural. O quarto é quente em determinada hora do dia? Mude-se para a sala. Redescubra sua casa e ache um cantinho agradável. Nós redescobrimos nossa varandinha minúscula! Envolva toda a família na economia.

O que fizemos: Para conquistar a adesão da nossa filha no processo de economia, calculamos a média da nossa conta de luz e oferecemos um incentivo. A cada real abaixo desse valor, ela recebia a mais na mesada a metade do que foi economizado. Nossa meta era 200 reais. Se a conta viesse 150, ela ganhava 25 reais a mais na mesada. Os outros 25 já iam pra nossa reserva.

10. Cancelamos nosso pacote de TV por assinatura

Você realmente assiste? Ou a comodidade é só porque a globo pega melhor? Não dá pra reduzir para um pacote com menos canais?

O que fizemos: Em nosso caso, cancelamos a TV e aumentamos a franquia da internet. Assim, poderíamos assistir mais filmes pela internet. Ah! Com o velho discurso de “quero cancelar”, ainda conseguimos um desconto na assinatura.

11. Paramos de acumular um monte de COISAS

Faça esse exercício na sua casa: quantos itens estão espalhados em prateleiras, gavetas e armários e que você não usou nos últimos dois anos? “Ah, mas um dia eu posso precisar”. Não compre itens pra usar uma vez ou outra. Nesse caso, pedir emprestado funciona muito bem.

O que fizemos: Com a nossa data de viagem marcada, toda vez que éramos tentado a comprar algo, a gente pensava: “Esse item vai ser levado na viagem?”. Incrível o quanto deixamos de comprar, gastar e acumular coisas. Fora que a casa fica mais leva.

12. Economizamos no salão

Entre no clima do Faça você mesmo! Aprenda a cortar seu cabelo, a fazer as unhas, maquiagem.

O que fizemos: Eu ganhei um barbeador elétrico e raspei o cabelo com ele duas vezes antes da viagem. E olha que barbeiro nem é tão caro quanto salão para as mulheres . Não ficou assim tão bonito, mas valeu cada centavo economizado para realizar os sonhos. Rs. As meninas arrumavam sempre o cabelo e as unhas em casa. Rara as ocasiões que realmente foram ao salão. Não tem essa habilidade? Desenvolva! Ninguém nasce sabendo.

Economizar dinheiro com o barbeiro
Pamda José raspando a cabeça para economizar para a viagem

13. Mudamos para uma conta bancária com taxa zero

Muito pouco divulgadas, existem modalidades de conta em que não se paga nada para ter acesso aos mesmos serviços bancários. Esse tipo de conta se chama Conta Digital, mas nem todos os bancos oferecem. Se o seu banco não tem, já cogitou mudar de banco? Ou prefere ficar acomodado, mas perdendo dinheiro que poderia ser gasto com você ao invés de enriquecer o banco?

O que fizemos: Migramos nossa conta para conta digital. Não pagamos nenhuma taxa para manutenção da conta, saques, transferências, DOC, TED… Infelizmente, o Banco do Brasil não oferece mais esse tipo de conta para novas adesões. =( Também conseguimos a isenção da anuidade do cartão de crédito. Isso é libertador!

Itens polêmicos – Use com cautela!

Os dois próximos itens podem ser boas fontes de economia, mas podem ser muito perigosos nas mãos erradas. Se você não tem absoluta certeza de que está fazendo algo positivo, não faça.

14. Colocamos metas para consumo de combustível e cancelamos o seguro do veículo

Você sabe quanto gasta com combustível por semana? Por mês? Faça as contas e estabeleça uma meta de redução. Além disso, lembre-se que os gastos do carro vão muito além da prestação: estacionamento, combustível, seguro.

O que fizemos: Verificamos nosso consumo médio com combustível e estabelecemos reduzir para um certo valor semanal. Toda semana acompanhávamos os gastos para evitar sair da meta. Além disso, deixamos de pagar o seguro do carro para uma seguradora e passamos a pagar para nós mesmos e assim aumentamos nossa reserva ao invés de pagar a seguradora. E se o carro fosse roubado, vocês iriam perder tudo? Sim. Exatamente por isso guardamos o equivalente ao valor de um novo carro e esse dinheiro ficou intocável. Se algo acontecesse, usaríamos essa reserva para a aquisição de um novo veículo.

15. Cancelamos nosso plano de saúde

Sei que esse item parece loucura, mas nós sempre gozamos de boa saúde e nosso plano era totalmente subutilizado. Também teríamos que cancelar quando viajássemos, de qualquer forma. Então, decidimos cancelar o plano de saúde um ano antes do início da nossa viagem. Sim, nós já tínhamos uma reserva financeira para emergências e sabemos que muita gente não tem. Mais uma vez, só faça se souber exatamente o que você está fazendo.

O que fizemos: CFizemos um check up e cancelamos nosso plano de saúde sem dó e passamos a contar com a rede pública para os atendimentos mais simples. Dois dias depois que cancelamos (dois dias!!!) nossa filha torceu o pé e fomos à UPA da nossa cidade. Não havia fila, fomos atendido rapidamente, fizemos raio-x, enfaixou o pé e fomos pra casa. Precisamos ainda ir a um hospital público uma segunda vez, porque eu tive que ir por uma lesão no ombro após uma partida de vôlei. Correu tudo muito bem, foi até mais rápido que o hospital particular lotado que constumávamos frequentar.

Claro que foram problemas relativamente simples, e nós só fizemos isso porque já tínhamos uma certa reserva financeira e poderíamos arcar com gastos em caso de alguma emergência médica (ainda que comprometesse a viagem). Não recomendamos se você não tiver uma reserva!

Devo fazer o mesmo?

Aplique nossas dicas com cuidado. Funcionaram para nós, mas pode ser que nem todas  se apliquem a você. Se alguma não serve, aplique as outras ideias. Por mais que você não tenha esse sonho de viajar o mundo como nós, seguindo essas dicas você poderá conseguir uma folga no seu orçamento doméstico, para fazer o que quiser.

Além disso, fizemos esse esforço por um tempo determinado. Teríamos ido à loucura se ficássemos nesse ritmo por muito mais tempo.

Mas fomos motivados por nosso sonho.

O que podemos dizer é que “foram sacrifícios que valeram muito a pena. Valeu cada centavo economizado.” Conseguimos poupar mais de 50% do nosso salário fixo e os ganhos extras que tivemos com fotografia e outros itens eram todos direcionados para nossa poupança da viagem.

Não despreze os centavos. Sabe quanto você conseguiria economizar por ano com 50 centavos por dia? R$ 162,50 sem contar os juros se aplicasse. Então, por mais que pareça “desprezível” as economias, quando você junta 1 real daqui, 10 reais dali, 100 reais de outro lugar, anualmente você fará uma poupança considerável e estará cada vez mais perto dos seus sonhos.

Então, o que você achou das nossas dicas? O que mais você faz em casa pra economizar?

Abraço do Pamda e conte com a gente!

25 comments

    1. Ótimas dicas, também faço isso pra economizar, só não concordo muito com o seguro por causa de uma eventual batida em terceiros, mas como vcs tão viajando.

      1. Oi, Nilza.

        Fizemos umas atitudes “extremistas” em 2016 pra economizar pra poder usar nessa viagem de 2017. Alguns itens da lista realmente são bem atípicas.

        Mas o dinheiro que gastávamos no seguro do carro, era aplicado pra essa finalidade de uma eventual batida. Quando estamos sem seguro, a atenção ao dirigir era mais que dobrada. =)

  1. Adorei as dicas, e realmente algumas valem ser testadas pra quem tá precisando economizar. Vou testar a do supermercado. Rsrsrs. Só achei meio radical o plano de saúde, se acontecesse uma coisa mais grave um internamento, cirurgia, podem custar uma fortuna! É meio complicado =/ mas é como você disse, tem que ser feito com bastante consciência mesmo.
    Com certeza as economias valeram a penaa! =)

    1. Sobre o plano de saúde, é um risco mesmo. Mas o dinheiro que gastamos com o plano de saúde foi destinado para uma aplicação em caso de necessidade de saúde. =)

      Mas, é aquele negócio. Fizemos isso pra um objetivo específico. Quando voltarmos ao Brasil (se voltar) vamos analisar os planos novamente. 😉

  2. Não importa sua fé, ela pode mover montanhas. Acho que pra realizar um sonho vale a pena todos esses ajustes. Tudo válido e aceitável pra mim. Só quero mais fotos (muitas e muitas) postadas por favor!! Saudades de vcs!! Bjs

  3. olá… economizar é sempre possível, mas é mesmo necessário sair da zona de conforto, fazer certo esforço e saber o limite de cada um, aquilo que é importante para o dia a dia.

    Sobre alguns itens da lista; uns nunca existiram em minha vida como ter empregada ou consumir demais e isso se aplica a tudo. Não lembro a última vez que comprei uma roupa, vou ao salão de caju em caju e não faço questão de ter coisas, nem comer demais, etc,etc. Então nada disso precisou mudar quando resolvi gastar meu dinheiro em viagens.

    Passei a comprar menos livros (até porque tenho em minha biblioteca uns 200 ainda sem ler) mas para isso precisei de um esforço enorme, porque amo comprar livros. Cinema, não deixei de ir, mas vou em um menor, cujo estacionamento é gratuito e o ingresso mais barato. Não tomo refrigerante e detesto pipoca no cinema, então, zero de gasto aí. De vez em quando rola uma café, mas café está dentro daqueles limites que não abro mão… rsrrss

    De qualquer maneira, independente da lista de cada um, acho que a essência desse texto é: é possível sim economizar e investir naquilo que é prioridade, seja o que for, mas exige certa dose de sacrifício e aí é uma questão muito individual de até onde se quer ir. 🙂

    1. Perfeito, Analuiza.

      Infelizmente, para alguns mortais, não é possível ter tudo o que desejamos. Então temos que fazer escolhas em nossas vidas. O que acontece é que as vezes as pessoas se questionam como que a gente consegue viajar tanto.

      Questão de prioridades! =)

  4. Todas essas opções são válidas para poupar dinheiro para as viagens. É tudo uma questão de prioridades, se a nossa prioridade é viajar, termos que fazer alguns sacrifícios e evitar gastos que não interessam. Boas viagens!

  5. Olha, eu acho muito válido traçar um plano visando um objetivo e, pelos vistos, deu certo com vocês. Fiquei apenas curiosa em relação a um dos pontos polémicos. Em Portugal é proibido circular com um carro sem seguro. No Brasil é permitido?

    1. No Brasil não é obrigatório o uso do seguro. Para um carro popular com até dois anos deve custar algo em torno de 1.500 reais. Esse seguro protege em caso de colisão, terceiros ou furto do veículo.

      Um outro seguro que nós pagamos é um imposto chamado DPVAT (esse é obrigatório). Qualquer pessoa que sofra lesão física ou que venha a falecer, recebe um valor de até 15 mil reais do governo.

      Quanto custa o seguro em Portugal?

  6. Olá Pamda, gostei das dicas. Algumas delas já fazia antes de querer viajar muito, como não ter empregada doméstica, e ir ao cinema com frequência ou consumo excessivo. Tinha mania de trocar de carro a cada 2 anos, mesmo que usado, o meu atual tem 4! Agora, tem uma coisa que gastamos muito e que temos muita dificuldade de evitar, são os restaurantes. Apesar de cozinharmos bem, eu sou um glutão!! rsrs

  7. Nossa, alguns itens achei que foram corajosos. Não sei se tem filhos mas a empregada eu ainda acho fundamental pois temos a nossa pequena de 3 anos e fica dificil trabalhar em casa, lavra as roupas, passar enfim tudo mais. Seguirei algumas dicas e vou ver se consigo kkk

    1. Nós tivemos empregada a vida inteira por causa da nossa filha também, mas agora ela está com 14 anos e era mesmo comodidade. Com todo mundo junto se empenhando, fica fácil cuidar da casa. 😉

  8. Excelente matéria , muitas dicas boas e totalmente aplicáveis a vida, algumas delas todo mundo sabe, mas são raros os que fazem alguma coisa, seja pela comodidade que as tornam irresistíveis ou simplesmente pelo consumismo inconsequente e apelo social e só com muita força de vontade e disciplina para abdica-las; não só para um evento específico, como uma viagem, mas tornar o planejamento financeiro um estilo de vida, tomando sempre o cuidado de não transformar a vida em um ciclo de abstinências e recompensas, pois creio que exista um ponto de equilíbrio.

    Parabéns pela coragem e atitude .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *