Welcome to Europe: Família Pamda em Madri!

família pamda brazil

Depois de 7 meses explorando 4 países no sudeste asiático, a família Pamda Brazil desembarca no último continente dessa viagem de volta ao mundo. Nossa primeira parada foi a linda capital da Espanha, Madri!

E por que escolhemos Madri? Ora, simples. Era a passagem mais barata saindo de Bangkok! É ou não um bom motivo?

Nosso voo estava previsto para chegar à meia-noite em Madri. As diárias das acomodações estavam girando em torno de 200 reais e depois de viajar por 10 meses e dinheiro contado, resolvemos no aventurar ainda mais nesse primeiro dia. Ficamos (e dormimos) no aeroporto até as 5h da manhã, quando o metrô reabria. Só aí, pegamos o  nosso caminho para o centro da cidade.

Nossa hospedagem era o Hostal Stella, super bem localizado e que super recomendamos. Mas como chegamos bem rápido no centro e ainda estava cedo, saímos para dar uma volta antes do check in.

Plaza Puerta do Sol

Ainda era madrugada quando chegamos na Praça Porta do Sol. Algumas pessoas ainda circulavam a praça bebendo suas cervejas e atirando as latas vazias em qualquer lugar. O clima estava ameno e a fome começava a despertar. Numa das ruelas da cidade havia uma pizzaria aberta e com um preço que girava em torno de 1 a 2 euros. Foi nossa primeira refeição do dia.

Primeiros raios de sol querendo surgir atrás do Urso

Essa praça é conhecida pelas manifestações públicas, pelo prédio dos correios, o Marco Zero da cidade, a estátua símbolo do Urso apoiado na árvore e pelo famoso relógio que serve como referência para a entrada do Novo Ano. Após ficar namorando com a estátua do Urso e sua Árvore, símbolo de Madri, o sol começou a dar os primeiros sinais de luz no horizonte. Decidimos seguir em direção ao sol para termos uma visão mais privilegiada do alvorecer.

Puerta de Alcalá e Parque de El Retiro

Andamos da Praça Porta do Sol até a Puerta de Alcalá e contemplamos o sol surgindo por entre as árvores do Parque de El Retiro. Ficamos por lá algumas horas acompanhando um grupo praticando Tai Chi Chuan, vendo pessoas se exercitando e outras brincando com seus cãozinhos. O parque é gigante e com vários prédios, atrações e lagos.

Primeiros raios de luz do dia por entre as árvores dando um efeito incrível!

Templo de Debod

Voltamos para deixar as coisas no hotel, pegamos o metrô para o outro lado da cidade, para visitar o parque onde o Templo de Debod fica sitiado. Um presente do Egito para Madri. Esse templo foi desmontado, transportado e montado pedra por pedra numa operação de deixar inveja para as novas tecnologias.

Por volta do meio-dia, o sono bateu a porta. Eu e Joyce acabamos adormecendo no banco da praça (literalmente). Após alguns segundos horas, Renata sugeriu continuarmos nossa turnê pela cidade.

Palácio Real de Madri

Distante alguns metros do Templo de Debod, cruzamos pelo Jardins de Sabatini de onde já conseguimos observar o quão grandioso é o Palácio Real de Madri. Continuamos nossa jornada observando a fachada do palácio e a fachada Catedral de Santa Maria.

100 Montaditos

Se eu puder recomendar um único lugar para uma refeição, seria o 100 montaditos. Esse local está na minha lista dos Top 5 restaurantes do mundo. Ele é simples, com uma decoração de boteco, barato e com um menu diversificado – na verdade é praticamente um prato só (mini sanduíches), mas com mais de 100 sabores para escolher. Cada mini-sanduíche custa entre 1 e 2 euros e você escolhe qual o tipo da carne, do queijo, do molho, da salada,… é simples, mas eu acho simplesmente sensacional. É uma ótima forma de provar os deliciosos queijos e presuntos espanhóis.

100 opções de mini-sanduíches

Cerveceria La Mayor

Estávamos a caminho do Mercado de San Miguel quando Renata se lembrou dessa cervejaria que há 4 anos ela havia visitado junto à minha irmã Geórgia. Quando vou numa cervejaria que possui uma grande variedade de marcas e tipos, a minha escolha é sempre procurar por uma cerveja local do tipo IPA (Indian Pale Ale). Pra nossa surpresa, acabei conhecendo, experimentando e gostando da cerveja Panda Garden. <3 Perfeita!

E ainda conhecemos essa família brasileira passando férias com quem compartilhamos muitas histórias.

Mercado San Miguel

Continuamos nosso caminho parando agora no Mercado de San Miguel. Que lugar lindo e gastronomicamente impressionante. Dá vontade de sair experimentando de tudo um pouco. Joyce quis um macaron, Renata ficou com as fresas e eu provei um iogurte com caramelo. E uma Sangria. E alguns tapas. Rs

A diversidade pode te levar à falência e à obesidade. Mas tem quase tudo que você possa imaginar de comidas típicas: tira-gostos, azeitonas, pernil, bebidas e sobremesas. Simplesmente divino para quem curte comer de tudo um pouco.

Chocolateria San Ginés

A fama da Chocolateria San Ginés não é a toa. Eles servem um chocolate maravilhosamente encorpado servido com churros ou porras (uma espécie de churros, só que maior). É tão gostoso que acabamos repetindo esse local no dia seguinte. Se eu quisesse ser chato e encontrar uma coisa pra reclamar, seria a quantidade de churros. São muitos (6) pra quem vai comer sozinho. Quase não dei conta. Rs

Delicioso chocolate com churros na Chocolateria de San Ginés

 

O passeio foi tão legal que no dia seguinte a gente cancelou toda a programação. E fizemos tudo praticamente igual. 😀

PS.: Enquanto escrevo este relato, minha boca fica enchendo d’água a cada vez que lembro desses lugares. É uma tortura ficar escrevendo, editando os vídeos e as fotos, especialmente quando estou com fome. Às vezes até paro o que estou fazendo pra comer alguma coisa e não ter o estômago corroído. Tortura! Rs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *