Resumo de Janeiro: Primeiro mês na Nova Zelândia

Janeiro!!! Ano novo, continente novo e muitas coisas novas para assimilar. Diferente de alguns momentos tensos que passamos pelo Chile e Argentina (quase furto de mochila, “extorsão” de flanelinha, tumulto, trabalho braçal no Workaway,…), na Nova Zelândia foi o oposto. Muita paz e tranquilidade. Povo hospitaleiro, conversador, preocupado com seu bem-estar, curioso.

Onde estamos?

Saímos de Santiago e chegamos na Nova Zelândia, permacenendo boa parte do mês na cidade de Auckland. Não morremos de amores pela cidade (como muitos de nossos amigos que já estiveram aqui), mas tivemos uma estadia muito tranquila.

Chegada na Nova Zelândia

Alguns amigos me falaram que a Nova Zelândia era um país caro! Tá bom. Sei que alguns exageram ou tem um estilo de vida um pouco mais “gastador”em viagens. Mas realmente, não imaginei que seria tão caro. Economizamos ficando hospedado na casa de uma família em Auckland por 16 dias, o que nos deu um pouco de descanso financeiro ao poupar em gastos de hospedagem.

Alimentação, uber, transporte público, passeios,… quem converte, não se diverte… Mas vamos mostrar um exemplo de uma conversão entre dólar neozelandês e real: Para nós 3 irmos ao centro da cidade custava R$ 65,00 (ida-e-volta de transporte público). Um lanche bem econômico para nós 3 custava uns 20 dólares ou 50 reais. Tudo bem que 90% das nossas refeições foram feitas em casa. Mesmo assim, cogitamos até a possibilidade de antecipar nosso voo para Ásia, já que dizem que lá é beeeem mais barato.

O que fizemos no mês de Janeiro?

1 – Destinos que visitamos

Auckland foi a nossa base durante boa parte do mês de janeiro. De lá, fizemos uma viagem de uma semana, visitando as cidades de Hamilton, Rotorua e Taupo. Depois, na última semana, ainda pegamos o motorhome e descemos a ilha norte passando pelas cidades de Tauranga, Napier e Wellington até chegarmos em Chistchurch, na ilha sul.

Motorhome. Lar.
Maior alegria de janeiro: nossa casa sobre rodas!

Se você ainda não viu nossos relatos, vale dar uma olhada:

2 – Trabalhos realizados

  • Fizemos companhia, brincamos e levamos para passear uma garotinha de 10 anos enquanto sua mãe saia para trabalhar.
    Iniciamos um livro sobre motorhome.
    Produzimos albums de nossos clientes de fotografia do Brasil, que ainda estavam pendentes na escolha de fotos, aprovação de capa, etc.
  • Criamos nosso canal do Youtube, com Joyce arrasando como narradora das nossas aventuras! Veja nosso primeiro vídeo.

3 – Estudos

Finalmente conseguimos pagar a anuidade do homeschooling de Joyce. Com o cartão clonado e esperando o novo cartão, demoramos para realizar o pagamento. Eis que nesse meio tempo, surge uma mensagem da escola oferecendo 25% de desconto para pagamento até o final de janeiro. Conseguimos o novo cartão bem a tempo e ganhamos esse MEGA desconto. Males que vem para o bem. Amém.

Joyce iniciou os estudos e até agora demonstrando bastante comprometimento e empolgação. Nesse semestre, ela irá cursar as matérias Matemática, Inglês, Espanhol, História, Biologia e Saúde. As aulas são online, divididas em metas semanais. Mias pra frente contaremos melhor sobre essa experiência.

Resumo Financeiro

Os preços na Nova Zelândia nos assustaram bastante, mesmo tendo passado antes pelo Chile. Ainda assim, conseguimos ficar pouca coisa acima do orçamento gasto no Chile, graças aos 15 dias de hospedagem que conseguimos pelo workaway. Isso, já incluindo nossa viagem de motorhome!

Gastos em janeiro na Nova Zelândia: Muito caro!
Gastos em janeiro na Nova Zelândia: Muito caro!

Transporte e Deslocamentos

Nosso maior gasto no mês, mais uma vez foi com transporte (R$3.679,16). Desse valor, R$1.047,92 (45%) são referentes ao aluguel do motorhome + combustível gasto. Ônibus entre cidades custaram R$954,68 (25,9%). Além disso, transporte público por aqui é bem caro e durante o mês gastamos R$837,50, o que correspondeu a 22% dos gastos da categoria. Com Uber, gastamos R$210,51 (5,7%).

Hospedagem

Gente, que preços são esses de hotéis por aqui!!!! Os mais baratos são na faixa de pelo menos R$300,00! As únicas opções mais baratas eram os campsites para o motorhome (entre R$80 e R$150,00). Assim, mesmo com 16 dias de hospedagem gratuita pelo Workaway, acabamos desembolsando R$2.404,82 com hospedagem.

Alimentação

Mesmo comprando boa parte da comida no supermercado e cozinhando em casa, foi difícil economizar por aqui com comida. Basicamente, a única coisa que é barata é pizza. Fora a água, que é potável na torneira e compramos no máximo 3 garrafas durante o mês (duas delas para a viagem de motorhome). Gastamos R$2.344,10, sendo R$1.295,23 (55,3%) com supermercado, R$799,76 (34,1%) com lanchonetes, R$171,61 (7,3%) com guloseimas e R$77,50 (3,3%) em barzinho.

Passeios

Optamos por passeios gratuitos ou baratos, como parques, caminhadas, andar de bicicleta, sempre que possível. Os únicos dois grandes gastos foram o ferry para a ilha Waiheke, que custou R$225,00 (ida-e-volta para os três) e o ticket para o parque Te-Puia que custou R$412,50. Por isso, conseguimos manter essa categoria num gasto razoável de R$667,50.

Te-puia – Um dos passeios que fizemos!

Outros

Outros custos não inclusos na categoria anterior foram despesas médicas (catapora), poker, internet, lavanderia, chip de celular, correio, fotos para presentear nossa host. Total: R$1.479,39.

Entradas

Em janeiro, Renata recebeu o último salário do TRE, já que entrou de licença oficialmente a partir do dia 01/02. Além disso, recebemos o aluguel do nosso apartamento e uma pequena premiação de poker (R$100,00). Também recebemos alguns valores pendentes de serviços de fotografia que prestamos ainda no Brasil. Total de entradas: R$ 11.545,33.

Balanço

Apesar de termos tido um gasto bem alto no mês, ainda conseguimos ficar dentro do que recebemos. Com isso, não mexemos ainda na nossa reserva. Para o próximo, mês, entretanto, nossas entradas cairão bastante e devemos começar a usar parte dela. Pelo menos até que nossos negócios saiam da fase de investimentos para a fase de lucros. 🙂

Total gastos com a viagem no mês: R$ 11.404,97
Receitas: R$11.545,33
Receitas – despesas = R$140,36
Gasto total com a viagem até o momento para 3 pessoas: R$38.277,87.

Projeto em números (até 31/01)

O que pretendíamos fazer em Janeiro:

  • Explorar a ilha norte da Nova Zelândia, em nossos dias de folga
  • Resolver o problema do nosso cartão clonado
  • Efetuar o pagamento da escola de Joyce
  • Definir nosso destino depois da Indonésia
  • Alugar uma campervan a baixo custo para ter uma experiência nova
  • Finalizar nosso cadastro nos sites de venda de fotografias

O que pretendemos fazer em Fevereiro:

Já estamos bem felizes nos valores encontrados para hospedagem na Indonésia. Os orçamentos variam de 1.000 a 2.500 reais por 30 dias de hospedagem para 3 pessoas. Alguns com café da manhã incluído. <3

Dentre a opções após a Indonésia estão Filipinas, Malásia e Tailândia. Estamos procurando as melhores opçõe$$$.

  • Explorar a ilha Sul da Nova Zelândia
  • Fechar a hospedagem da Indonésia
  • Definir nosso destino depois da Indonésia
  • Finalizar nosso cadastro nos sites de venda de fotografias
  • Lançar nosso livro sobre motorhome

Renata Marques

4 comments

  1. Agora que descobri o blog oficial, Renata, e estou adorando! Gostei muito da transparência de vocês em relação aos custos. Estou planejando uma viagem em julho para a costa oeste dos EUA e vou te contar, os preços de hospedagem são um horror… para quem estava acostumado a pagar 15 euros na Europa xD.
    Mas descobrimos uma coisa muito linda: Airbnb! Só tivemos boas experiências até agora, aqui no Brasil e com as reservas da viagem. Experimentem! Abraço!

    1. Oi Ju,
      Já usei bastante o Airbnb (até aluguei um quarto no meu apartamento como forma de juntar a granda da viagem)! Realmente tem preços bem mais em conta. Usamos algumas vezes. O problema é que pra três pessoas é mais difícil achar só o quarto, e o apartamento inteiro às vezes sai o preço do hotel!

      Mas nos posts tem bastante relatos sobre o Airbnb! Ps.: Se for reservar hoteis no Booking, usa o link que tem na página inicial aqui do blog que a gente ganha uma comissãozinha, sem que você pague mais por isso. 🙂

      Beijos e volte mais vezes! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *